Cássio Rodrigo assume a Coordenação de Políticas para LGBTI+ de SP

Um dos nomes mais proeminente e de consenso dentro do universo de luta pelos direitos LGBTI+ na cidade de São Paulo e no país, Cássio Rodrigo, foi nomeado como novo Coordenador de Políticas para LGBTI da cidade de São Paulo.

A nomeação de Cássio teve excelente repercussão nas redes sociais por ser um nome respeitado por diversas vertentes do movimento pelos direitos LGBTI+ e também nos partidos políticos que têm em seus diretórios um trabalho especifico com a população LGBT+.

Em entrevista exclusiva à Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil, o novo coordenador falou de sua trajetória e dos planos para o trabalho à frente da coordenação LGBT que é ligada à secretaria de Direitos Humanos e cidadania da capital paulista.

– Em que período você esteve à frente da Coordenação LGBT SP?

R.: Fui Coordenador Municipal de Políticas para LGBTI+ entre julho de 2005 e janeiro de 2009.

– Deste período o que mais se orgulha no trabalho realizado?

R.: Acho que o mais importante foi o grau de visibilidade que a Coordenação alcançou na época. Tínhamos vários projetos importantes, como o “Praças da Diversidade”, que levava cultura e informação sobre direitos LGBTI+ para regiões periféricas de São Paulo; a formação da Guarda Civil Metropolitana sobre direitos da população LGBTI+, pela qual passaram mais de 2.400 guardas; a formação de todos os funcionários da SMADS que atuavam nos abrigos e albergues sobre como acolher a população LGBTI+; a criação do Centro de Referência da Diversidade Sexual – CRD (2208); a criação do Centro de Combate à Homofobia, em parceria com o Governo Federal (2006); a instituição do Programa Operação Trabalho LGBTI+, com 16 bolsas para pessoas em alta vulnerabilidade, visando a elevação de escolaridade, profissionalização e reinserção social.

Hoje estamos vivendo um momento de muita intolerância instituída. Como você vê este novo momento e quais os desafios para o seu trabalho?

R.: O momento é realmente muito difícil, pois vimos um retrocesso em uma série de políticas públicas em razão de um discurso conservador. Acredito que não podemos abrir mão do que já foi conquistado. Assim, devemos seguir firme nas nossas bandeiras da criminalização da LGBTfobia, do reconhecimento das identidades de gênero, da nossa plena cidadania. Acho que o maior desafio é mostrar à sociedade, como um todo, que não queremos direitos a mais, mas sim direitos iguais.

– Quais são seus planos para nova gestão?

R.: São tantos! Quero fazer uma gestão mais próxima dos Centros de Cidadania LGBTI+ do Município de São Paulo, uma vez que hoje contamos com 5 centros. Também quero um olhar mais atento para o Programa Transcidadania, pois alcançamos marca histórica no final de 2020, com 520 bolsas ofertadas. Pretendo retomar algumas discussões como a questão do turismo e a população LGBTI+, a presença de LGBTI+ nos esportes, contando com o auxílio da militante Renata Peron que assumiu um cargo de assessoria lá na Secretaria de Esportes para pensar o recorte LGBTI+, etc.

Para a população LGBTI+, Cássio deixa uma mensagem que reforça a busca por um mundo mais diverso e que lute conta a LGBTfobia:

“Nós temos direitos. Não são direitos a mais! São direitos iguais! Direito ao afeto, direito à escola, direito ao trabalho, direito à cidadania. Temos que exercer nossos direitos e buscar sempre respaldo. Um respaldo que pode vir do poder público. Hoje a Cidade de São Paulo conta com a Lei 17.301 que proíbe e pune a LGBTfobia e estamos nos dedicando para a regulamentação da lei e que ela possa ajudar no combate à discriminação e preconceito! Vamos fazer valer nossos direitos!”

Trajetória

Cássio Rodrigo é brasileiro, jornalista e militante LGBTI desde 1995, além de ter 15 anos de experiência na gestão de políticas públicas para a população LGBTI+. Foi Coordenador Municipal de Diversidade Sexual de São Paulo e também Coordenador Estadual de Políticas para a Diversidade Sexual, da Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo. Como Coordenador Estadual de Diversidade Sexual, esteve à frente da formação de mais de 11.100 pessoas que passaram por palestras, oficinas, rodas de conversa sobre os direitos LGBTI+.

Presidiu a Comissão de Seleção de Projetos LGBT dos Editais ProAC nos anos de 2011 a 2016 e foi tutor em duas turmas do Curso de Ensino à Distância “A Conquista da cidadania LGBT – a política da diversidade sexual no Estado de São Paulo”, promovido pela Secretaria da Justiça e Cidadania, nos anos de 2013 e 2014.

Antes de assumir a função de novo Coordenador de Políticas para LGBTI da cidade de São Paulo, estava na função de Diretor do Departamento de Educação em Direitos Humanos, da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, da Prefeitura de São Paulo.

 

 

Matéria escrita por Amanda Santiago
Diretora de Comunicação da Câmara LGBT

Um comentário em “Cássio Rodrigo assume a Coordenação de Políticas para LGBTI+ de SP

  • 12/02/2021 em 13:42
    Permalink

    Cassio Rodrigues, uma pessoa que realmente têm uma história respeitada no movimento LGBTQI+, acho de suma importância que esteja na coordenação para jumtos trabalharmos por uma Sao Paulo diversas, nas artes,cultura , Esporte e Lazer, você na coordenação eu aqui na SEME (Secretaria Municipal de Esporte e Lazer) parabéns

    Renata Peron
    Diretora Técnica de Divisão

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *