Beijos Icônicos do Mercado Livre vira exposição online e gratuita

O Museu da Diversidade Sexual, instituição vinculada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerido pela Amigxs da Arte, anunciou a programação do mês de setembro que inclui uma exposição online e gratuita com as fotos da campanha Beijos Icônicos do Mercado Livre, na segunda quinzena do mês, na plataforma Google Arts and Culture.

Beijos Icônicos é composta por 10 fotos que retratam beijos inspiradores, clicadas pelo fotógrafo Rodrigo Maltchique. Conhecido por seu trabalho com perfil arrojado e criativo, Maltchique captura nas imagens expressões de amor e liberdade, em closes que fazem alusão a momentos icônicos da cultura Pop. As fotos foram produzidas para uma campanha assinada pela GUT São Paulo para o Mercado Livre, empresa patrocinadora da ação, no Mês do Orgulho LGBTQI+. O resultado foi tão artístico que o trabalho ultrapassou as barreiras da publicidade, tornando-se uma exposição que simboliza expressão e resistência.

Também será lançada no dia 14 de setembro a segunda parte da exposição Memórias de uma Epidemia, igualmente online através da mesma plataforma. Ainda, no dia 17 de setembro (17h) será promovido um testemunho público em torno do tema da exposição Memórias de uma Epidemia com Áurea Celeste da Silva Abbade, que será entrevistada por Veloso (GAPA-SP) e Remon, do Acervo Bajubá.

O tema da 25º Parada do Orgulho LGBTQIA+ de São Paulo teve como temática HIV/Aids: Ame+, Viva+, Cuide+. Há cerca de quarenta anos, foram notificados os primeiros casos de infecção pelo HIV no Brasil. Com o intuito de rememorar a história da epidemia da Aids no país, e como parte das comemorações do mês do orgulho, o Museu da Diversidade Sexual, em parceria com a Associação da Parada do Orgulho LGBTQIA+ de São Paulo e o Acervo Bajubá, lança a exposição. A exposição é composta por quatro fragmentos que serão lançados em momentos distintos, perpassando os seguintes temas: as imagens da Aids na mídia, a luta da sociedade organizada e dos coletivos de solidariedade, as respostas públicas e os aprendizados no enfrentamento à epidemia e as produções estéticas do HIV/Aids.

No dia 23 de setembro (17h) ocorrerá a live Monodissidências em debate, que ocorre em torno das construções e afirmações históricas da bissexualidade. A live conta com a presença de Maria Leão e Daniel Portas. No dia seguinte, 24 de setembro (17h), está marcado um testemunho público com Veloso (GAPA-SP) e Remon do Acervo Bajubá, levantando narrativas individuais e construções de iniciativas e projetos vinculados às memórias e história do enfrentamento da epidemia da AIDS no Brasil.

As lives serão transmitidas pelas redes sociais do Museu da Diversidade (MDS) e também pela plataforma #CulturaEmCasa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *