Museu da Diversidade sexual inaugura primeira exposição virtual

Pela primeira vez, o Museu da Diversidade Sexual de São Paulo, primeiro aparelho de cultura LGBTI+ da América Latina, terá uma exposição virtual. Fechado, por conta da pandemia da Covid-19, o museu apresenta “Queerentena”, que foi inaugurada ontem (26/05).

Obras de 31 artistas do Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo compõem a mostra que instiga a percepção de quem aprecia as obras questionando: Como a arte interpreta o mundo no isolamento? Como artistas LGBTI+ se veem na quarentena?

O isolamento e a solidão são temas recorrentes das 60 obras representadas por diversas linguagens artísticas como lustração, fotografia, escultura, pintura com materiais diversos, pintura sobre fotografia, desenho, técnicas mistas de desenho e fotografia, gravação em áudio, performance em vídeo, foto-performance e colagem digital.

Além da solidão e do isolamento outros temas também estão na exposição. A epidemia da HIV/AIDS, os novos sentimentos, os novos olhares, o eu atual, o nós atual e é claro a grande vedete deste cabaré:  as máscaras que são a última tendência do outono/inverno 2020 no hemisfério sul e da primavera/verão no hemisfério norte.

A mudança das pessoas na rotina, no trabalho e nos hábitos cotidianos compõem um novo roteiro da novela pessoal que se tornou realidade através das obras da exposição que tem no nome (Queerentena) a miscelânia de conceitos da Cultura Queer e da quarentena instalada, instaurada e instituída pelo Coronavírus. Os artistas LGBTI+ trouxeram o “normal atual” do nosso cotidiano quando criaram suas obras propondo uma reflexão sobre a pandemia e o isolamento forçado a que fomos subitamente submetidos.

“Com a pandemia, o Museu percebeu que artistas LGBTI+ estavam produzindo a partir da experiência do isolamento e sua ligação com as experiências da comunidade como a solidão, a exclusão e discriminação. A mostra “Queerentina” também é uma pequena colaboração para visibilizar a produção cultural e artistas LGBTI+ nesse momento complexo para todes”, afirma o diretor do Museu da Diversidade, Franco Reinaudo.

O Museu da Diversidade Sexual é uma instituição vinculada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, com gestão da Amigos da Arte.

Serviço:

“Queerentena” – primeira mostra virtual do Museu da Diversidade Sexual

http://exposicao.mds.org.br/expo/queerentena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *