Instituto Crescer se une ao Itaú e Microsoft no Projeto Geração Crescer 2021

Já está no ar o Projeto Geração Crescer 2021! Esse ano, o programa do Instituto Crescer, que promove qualificação e empregabilidade para minorias sociais, tem patrocínio do Itaú Unibanco e da Microsoft. A plataforma 100% online oferece cursos profissionalizantes totalmente gratuitos para pessoas socialmente vulneráveis. Você pode acessar e se inscrever no Projeto Geração Crescer 2021 clicando aqui.

Desde 2006, o projeto visa a inclusão social e a diversidade através da capacitação e inserção de grupos minoritários no mercado de trabalho. “Abrir caminho para oportunidades de emprego é algo extremamente valioso, que contribui com o desenvolvimento de pessoas e de um país.  Privilegiar a diversidade dentro desse universo agrega ainda mais valor às iniciativas, visto que a interação e comunicação entre pessoas de grupos distintos permite a construção de uma sociedade mais justa, igualitária e solidária”, compartilhou Luciana Allan, Diretora do Instituto Crescer.

Os cursos com certificado abordam temáticas de cidadania, educação financeira e cultura digital. No último passo, o currículo dos participantes é apresentado às empresas parceiras, que podem os convocar para processos seletivos. “Acreditamos que o acesso à educação é ponto central na mobilidade social. Por isso, apoiamos programas de formação profissional com foco em ampliar a representatividade de populações minorizadas no mercado de trabalho e em fortalecer as questões de diversidade na sociedade”, afirmou Luciana Nicola, superintendente de Relações Institucionais, Sustentabilidade e Empreendedorismo do Itaú Unibanco.

A Microsoft Philanthropies Brazil Lead, Lucia Rodrigues, acrescentou: ”Ao capacitar um indivíduo a conquistar mais, não contribuímos apenas com o seu desenvolvimento em particular, mas também com a evolução socioeconômica do país. Projetos como o Programa Geração Crescer, estão em linha com a nossa missão já que, por meio da iniciativa, temos a oportunidade de oferecer qualificação profissional e desenvolvimento de habilidades digitais, em especial para pessoas em situação de vulnerabilidade que estão em busca de uma colocação no mercado”.

 

Matéria escrita por Manoela Caldas
Jornalista do Comitê de Comunicação da Câmara LGBT do Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *