4ª Conferência Internacional da Diversidade e do Turismo LGBT encerra com painel sobre Expressões LGBTI+ na Cena Circense

Para fechar a 4ª Conferência Internacional da Diversidade e do Turismo LGBT, o último painel foi sobre as Expressões LGBTI+ na Cena Circense. Com mediação de Augustina e Úrsula, do Circo di SóLadies, os speakers foram Di Estradet, Dani Barros,e Muriel Cruz Phelipe.

Ao iniciar o painel, Augustina e Úrsula quiseram começar perguntando aos convidados sobre o papel de cada um no circo. Muriel, de Fortaleza, conta que já está na cena circense há uns anos e que começou a se interessar por circo há um tempo. 

“Quando comecei no circo, passei a me conhecer melhor. A minha atuação no circo é a palhaçaria: uma palhaça com vassoura brum”, conta.

Já Dani Barros, que além de ser modelo e drag king, conta sua experiência versátil dentro do circo.

“Além de artista, dou aula e as modalidades principais que acabo atuando são: acrobacias aéreas, desenvolvo equilíbrio sobre mãos, acrobacias de solo e também um pouco sobre manipulação de objetos”, explica.

Na vez de Di Estradet, o artista contou sua trajetória de anos na atividade circense até chegar ao Brasil, onde atualmente mora. 

“Comecei em acrobacia e no tecido, mas também fui realizando outras atividades como manipulação de fogo e bambolê. Além disso, também me descobri dando aulas e compartilhando com outras pessoas meu conhecimento”, conta.

No painel, conversa ainda sobre uma questão importante a ser discutida e desconstruída da época em que era travesti.

“O travesti geralmente é visto como uma figura cômica, o que não é verdade. O grande desafio é quebrar esse pensamento! Então, quando falo em palhaçaria e o número que faço, é o meu reflexo do que sempre viam em mim quando era travesti”, conta Muriel. 

Ao finalizar a conversa, Dani Barros ressalta a importância do circo na liberdade de expressão de cada pessoa. Já Di Estradet, diz também que é impossível separar a temática LGBTI+ da vida circense.

“Nosso trabalho está atravessado com todas essas questões, não dá pra separar. É importante termos noção que arte também é política, por isso é um espaço para falarmos sobre diversidade”, aponta Di Estradet. 

A 4ª Conferência Internacional da Diversidade e do Turismo LGBT tem como patrocinadores masters a companhia aérea chilena Sky Airlines e o estado do Mato Grosso do Sul. Como Destino Convidado Internacional, Jungfrau, na Suíça. Já o Destino Nacional Convidado é o estado de São Paulo. Os patrocinadores são a NGLCC Global e Diversa Turismo.

Entre os apoiadores do evento estão: Air Canada, Visit Argentina, Bahia, Canopy, Encantos do Jalapão, Espanha, Fairmont Rio, Seychelles, Mondoramas, Orinter, Mônaco, Provence-Alpes-Côte d’Azur, Pullman Ibirapuera, Cidade de São Paulo, Stoli, Tulip Inn e Visual Turismo.

Nos Apoios Institucionais são: ABAV, Aliança Nacional LGBTI+, Brazilian Luxury Travel Association, Braztoa, Festival Mix Brasil, FESTURIS, Fórum de Empresas e Direitos LGBT+, IGLTA, Movimento Supera Turismo Brasil, Museu da Diversidade, Rio Convention & Visitors Bureau, Visite São Paulo e WTM.

O mídia partner do evento é o Panrotas e as câmaras apoiadoras: Cámara de Comércio LGBT Argentina, Cámara de Comércio y Turismo LGBT y Diversidad de Chile, Cámara de Comércio LGBT de Colombia, Cámara de Comércio Diversa Costa Rica, Cámara LGBT de Comércio Ecuador, NGLCC, Cámara de Comércio Inclusiva del Paraguay, Cámara de Comércio LGBT de La República Dominicana, Cámara de Comércio & Negocios LGBT de Uruguay e Federación Mexicana de Empresarios LGBT+.

Entre os agradecimentos: Centro Cultural da Diversidade, Secretaria Municipal da Cultura de São Paulo, Secretaria Municipal de Turismo de São Paulo e Sebrae.

Matéria escrita por Amanda Santiago
Jornalista do Comitê de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *